LIVRO RARO (02.03.2019)
DESCRIÇÃO PREÇO
11179

A FOLHA
(Microcosmo litterario).
Imprensa da Universidade. Coimbra. 1868 a 1870. In-4º de 160 + 96 págs. Enc.
Rara e importante revista literária dirigida por João Penha (1838-1919) a partir de Coimbra, constituída por 5 séries, aproximadamente uma por cada ano, publicada entre 1868 e 1873.
Colaborações de, entre outros, João Penha, Cândido de Figueiredo, Guilherme Braga, Simões Dias, Guerra Junqueiro, Teófilo Braga, Gonçalves Crespo, Alberto Pimentel, António Feliciano de Castilho, Antero de Quental (com os poemas "These e Antithese" e "Justitia Mater") e Sousa Viterbo.
O nosso exemplar inclui apenas as duas primeiras séries. A 1ª série tem 20 números e publicou-se entre 1868 e 1869; a 2ª tem 12 números de 1870. Estas duas primeiras séries têm, portanto, um total de 32 números, estando completas.
Encadernação antiga com lombada em pele.
Miolo em bom estado geral de conservação, apresentando normais sinais do tempo; lombada com pequena falha na parte superior. O exemplar pertenceu à biblioteca de ALBINO FORJAZ DE SAMPAIO, da qual ostenta um belo ex-libris.

150,00 €
13199

ANTUNES (PRISCO) - NOVO LIVRO OU JOGO DE SORTES
Que faz hum lindo e gostoso entretenimento das companhias sociaes. Inteiramente diverso e com outra disposição, de hum impresso, no anno de 1797 com o titulo de Recreio Honesto. Dado à luz por PRISCO ANTUNES. (...)
Lisboa. MDCCC [1800]. Na Offic. de Simão Thaddeo Ferreira. [Vende-se na mesma Officina, na rua da Atalaya, ao Bairro Alto]. In-16º de VII-288 págs. Enc.
Sobre Prisco Antunes diz ainda o frontispício: "Amigo do seu Divertimento, Doutor graduado na faculdade das Fabulas, e Socio Academico da Ociosidade".
E termina assim: "Obra utilissima a todas aquelas pessoas, que em bella Sociedade quizerem rir-se com os Disparates de huma dortuita sorte".

Livro muito curioso e nada vulgar.
Encadernação oitocentista inteira em pele.
Exemplar de um modo geral em bastante bom estado de conservação; tem falha de papel nas págs. 247/248 mas sem prejuízo para o texto.

100,00 €
7126

ARIOSTO (LUDOVICO) - ORLANDO FURIOSO
Versão de Gomes Leal. Canto I.
Lisboa. Livraria Bertrand-Editora. 1889. In-4º de 23-I págs. Br.
Trata-se do 1º canto do poema, e único publicado.
Exemplar em bom estado de conservação, atendendo à sua fragilidade e idade.
RARO.

40,00 €
9157

BERNARDES (MANUEL) - NOVA// FLORESTA,// OU// SYLVA DE VARIOS APOPHTHEGMAS, E DITOS// SENTENCIOSOS ESPIRITUAES, & MORAES;// COM REFLEXOENS,// EM QUE O UTIL DA DOUTRINA SE ACOMPANHA COM O VARIO DA// ERUDIÇÃO ASSIM DIVINA COMO HUMANA://
OFFERECIDA, & DEDICADA// A SOBERANA MÃy DA DIVINA GRAÇA// MARIA// Santissima Senhora a Nossa// PELO PADRE MANOEL BERNARDEZ// da Congregaçaõ do Oratorio de Lisboa.// PRIMEIRO TOMO [a QUINTO TOMO]// [grav. reproduzindo o emblema da Cong. do Oratório]//
LISBOA// Na Officina de VALENTIM DA COSTA DESLANDES, Impressor de Sua Magestade. Anno M.DCCVI [1706 a 1728]. 5 vols. In-8º gr. de XVI-496, IV-412, IV-538, XII-550 e VIII-556 págs. Enc.
Trata-se da primeira edição de uma das obras mais estimadas da literatura portuguesa barroca setecentista, da autoria do padre Manuel Bernardes (1644-1710).
O 3º tomo indica como impressor "Officina Real DESLANDESIANA; os 4º e 5º tomos "Officina de JOSEPH ANTONIO DA SYLVA". Sabe-se, pois, que os 2 últimos tomos, impressos vários anos depois dos três primeiros, foram de iniciativa de José António da Silva, que também procedeu a uma reimpressão dos anteriores.
Elegantes encadernações antigas, inteiras em pele, com as lombadas decoradas com ferros a ouro, 4 nervuras e dizeres inscritos também a ouro sobre rótulos em pele vermelha.
Conjunto em bastante bom estado de conservação para uma obra três vezes centenária, a nível do miolo e encadernações; o 1º vol. tem pequena, bonita e antiga assinatura de posse no frontispício, 10 págs. a meio do volume sublinhadas e anotadas a tinta lilás e ocasionais e breves sublinhados com a mesma tinta; o 2º vol. tem raros sublinhados quase sempre a tinta preta já muito desvanecida; o 3º vol. tem antiga mancha de humidade já muito desvanecida e que afecta o canto inferior direito das últimas 25 folhas; o 4º vol. tem a mesma bonita e discreta assinatura do 1º tomo e antriga mancha de humidade muito desvanecida que afecta as últimas folhas; o 5º e último volume tem antiga e pequena assinatura de posse no canto superior direito do frontispício, ínfimos vestígios de xilófagos nas folhas centrais que não ofendem a parte impressa e pequenas manchas antigas de humidade nas primeiras e últimas folhas. Por último, todos os tomos estão ligeiramente aparados, como era costume na época, mas mantendo boas margens. O 4º tomo tem mancha na lombada da encadernação (ver foto).
Mesmo com os ínfimos defeitos descritos, trata-se de uma bela e RARA obra, que poucos coleccionadores do livro antigo têm o grato prazer de possuir.

750,00 €
11911

BIELFELD (BARON DE) [JACOB FRIEDRICH VON BIELFELD] - INSTITUTIONS POLITIQUES
Par Monsier Le BARON de BIELFELD. Tome Premier. N. Edition, revue, corrigée & augmentée [Tome Second & Tome Troisiéme]
A LEIDE, Chés [sic] SAMUEL et JEAN LUCHTMANS, MDCCLXVII a MDCCLXXII [1767 a 1772]. 3 vols. In-8º gr. de VIII-710-XIV + 736-VIII + XXII-II-892-XXVI págs. Enc.
Jacob von Bielfeld, Barão de Bielfeld (1717-1770), alemão, foi conselheiro do rei da Prússia, Frederico II, o Grande. A obra que apresentamos, de longe o seu mais importante trabalho, teve a primeira edição em França, em 1760.
O 3º volume, dedicado a Catarina II, "Impératrice et Autocratrice de Toutes les Russies", ilustrado com uma bela gravura da mesma, tem a curiosidade de dedicar no 1º capítulo 48 páginas ao Reino de Portugal.
O 2º vol. inclui 5 grandes tabelas desdobráveis em perfeito estado de conservação.
Encadernações da época inteiras em pele; as lombadas são decoradas com 5 nervuras, delicados ferros gravados a ouro e dizeres também a ouro sobre rótulos de pele vermelha.
Conjunto atraente e de um modo geral em bom estado de conservação; o 1º vol. tem vestígios antigos de humidade já muitíssimo desvanecidos; o 2º vol. tem cortes de traça que nunca ofendem a mancha tipográfica mas que afectam parte significativa do volume. Finalmente o 3º vol. não tem qualquer defeito a destacar para além dos ínfimos e normais sinais do tempo.
Edição RARA sobretudo quando inclui o terceiro volume, que foi editado posteriormente.

300,00 €
4898

BOUILLAUD (JEAN-BAPTISTE) - TRAITÉ CLINIQUE DES MALADIES DU COEUR
Précédé de recherches nouvelles sur l'anatomie et la physiologie de cet organe. Avec des planches.
BRUXELLES. H. Dumont, Libraire-Éditeur. 1836. In-8º gr. de 387 págs. e 3 gravuras. Enc.
Obra de referência no campo da cardiologia.
Primeira edição belga; a edição primitiva francesa foi dada à estampa no ano anterior, 1835, em 2 volumes.
Ilustrada com 3 gravuras desdobráveis e de grandes dimensões.
Bela encadernação oitocentista com lombada em pele, decorada com 4 nervuras, dizeres e ferros a ouro. Corte das folhas marmoreado.
Exemplar em excelente estado de conservação.
RARO.

250,00 €
13060

BRITO (BERNARDO DE) - ELOGIOS HISTORICOS// DOS// SENHORES REIS// DE PORTUGAL,//
Escritos// Por Fr. BERNARDO DE BRITO,// Chronista Geral, e Monge da Ordem// de S. Bernardo,// e modernamente addicionados// pelo PADRE D. JOSÉ BARBOSA,// (...)// Nova ediçaõ correcta, e emendada.
LISBOA. Na Typographia Rollandiana. 1786. In-8º de 171-V págs. Enc.
Obra muito estimada de Fr. Bernardo de Brito (1569-1617) e publicada pela primeira vez por Pedro Craesbeeck em 1603. A presente edição foi acrescentada pelo padre D. José Barbosa (1674-1750), passando a incluir os monarcas desde o Conde D. Henrique até D. João V.
Do "Prologo do Editor": "Quasi todas as Nações tem o costume de reimprimir aquellas Obras de que se possa tirar fructo, e utilidade. Animado deste zelo intentei reimprimir estes Elogios Historicos dos Senhores Reis de Portugal; porque em tão pequeno Volume se acha em resumo quasi toda a nossa Historia Portuguesa; serve este Compendio de muita utilidade; porque quem naõ pode abranger toda a nossa Historia pelos numerosos Volumes em que está escrita, (posto que modernamente se acha mais methodica na de Mr. La Clede, e a de nosso incansavel Portuguez Damiaõ de Lemos Faria, e Castro) achará neste livro com que possa conhecer o que nós somos, e poderemos ser, se imitarmos as Virtudes, e Façanhas, que nos ditos Elogios se louvaõ, e narraõ."
Luxuosa encadernação inteira em pele, assinada por mestre Frederico d'Almeida.
Exemplar em muito bom estado de conservação. Sem qualquer assinatura de posse, humidades ou vestígios de xilófagos.
Bastante invulgar.

150,00 €
375

BURITY (BRAS) [JOAQUIM MADUREIRA] - OS BURROS
Folhas quinzenaes de crtitica solta aos Usos, Costumes, á Politica, ás Letras, Á vida da Gente Portugueza.
[Director: Bras Burity - Editor: Antonio Evaristo. Lisboa 10 Dezembro 1915 a 25 Janeiro 1916. 4 números. In-fólio de 8+8+12+8-II págs. Br.
Inteiramente redigida por Bras Burity, pseudónimo de Joaquim Madureira.
Ilustrações de Cristiano de Carvalho, Francisco Santos, José Malhoa e Simões Sobrinho.
No decorrer dos artigos podem.encontrar-se referências a personalidades da época como sejam Bazílo Telles, Silva Porto, Gervásio Lobato, Bernardino Machado, Manuel de Arriaga, etc.
Colecção completa. Muito rara.
Estado de conservação bastante razoável tendo em conta de que se trata de uma publicação em papel de jornal muito frágil. Pequeno furo de bicho sem qualquer prejuízo para a leitura do texto.

200,00 €
11596

CASTELO BRANCO (CAMILO) - O DEMÓNIO DO OURO
Romance Original por Camillo Castello Branco. I Volume [& II Volume].
Lisboa. Livraria Editora de Mattos Moreira e compª. 1873 [& 1874]. 2 vols. In-8º de 211-I + 221-III págs. Enc.
1ª edição de uma das mais reconhecidas obras de Camilo, também apreciada pelas 4 gravuras "hors-texte" assinadas por RAFAEL BORDALLO PINHEIRO e gravadas em madeira por Severini.
Este título camiliano foi incluído na série "Romances Nacionaes".
Encadernações em material sintético com dourados nas lombadas. Não conservam as capas da brochura e estão ligeiramente aparados.
Conjunto em bom estado geral de conservação, apresentando as inevitáveis manchas ocasionais de acidez e duas antigas assinaturas de posse no frontispício de ambos os volumes.
MUITO INVULGAR.

100,00 €
12441

CASTRO (DOMINGOS JOSÉ DE) - ESTUDOS ETNOGRÁFICOS AVEIRO
I Tomo MOLICEIROS; II Tomo PESCADORES; III Tomo LAVRADORES; IV Tomo MARNOTOS E EMBARCAÇÕES FLUVIAIS; V Tomo (Primeira parte & Segunda parte) INDÚSTRIAS POPULARES - FEIRAS E MERCADOS; VI Tomo CULTO RELIGIOSO-USOS E COSTUMES-NOTAS SUPLEMENTARES.
Obra editada pelo Instituto para a Alta Cultura. 1943.
Da apresentação da obra: "Com o tômo presente, MOLICEIROS, inicia-se, por uma das mais características ocupações do litoral português, a publicação de "Estudos Etnográficos" coordenados sob o patrocínio do Instituto para a Alta Cultura.
"Cada Povo tem, no seu molde etnográfico, a melhor expressão de personalidade. Lição e resumo das Tradições e da Posição Geográfica de qualquer povo no Mundo, êste molde, que em si mesmo revela a essência e projecção do espírito popular que o anima e exterioriza, é o mais imediato aspecto de identificação na sua vida de relação com os outros povos.
"Coordenar, para divulgação e estudo, os elementos que constituem o molde etnográfico português, é o objectivo imediato dos trabalhos de investigação em curso que tiveram, por campo inicial de acção, a área do Distrito Administrativo de Aveiro.
"MOLICEIROS, o primeiro dos seis tomos, em que se desenvolvem as investigações ali realizadas, refere a mais rica das indústrias populares daquela região que é simultâneamente um dos mais belos aspectos da etnografia do País".
Capas, desenhos e fotografias do autor.
Obra de referência, profusamente ilustrada com dezenas de magníficas estampas a cores numeradas de I a LXI em folhas á parte e centenas de fotografias a negro.
Chamamos a atenção de que estão em falta as estampas XLI, LI, LII e LV. Conforme é explicado na "Nota" do 6º tomo, estas 4 estampas iriam ser impressas e distribuídas posteriormente, facto que nunca chegou a acontecer.
BELA e sólida encadernação inteira em pele, conservando as belíssimas capas das brochuras. A lombada é ricamente decorada com 5 nervuras, ferros e dizeres gravados a ouro sobre rótulos em pele vermelha e negra.
Exemplar em bastante bom estado de conservação; não obstante está um pouco aparado por inteiro.
Espécime RARO quando completo.

600,00 €
758

CHOMPRÉ (MR.) - DICCIONARIO// ABBREVIADO// DA FABULA
Para intelligencia// DOS POETAS, DOS PAINEIS,// E DAS ESTATUAS,// cujos argumentos são tirados// DA HISTORIA POETICA.// Por...// Agora traduzido do francez em portuguez.
Lisboa. Na Regia Officina Typographica. Ano MDCCLXXIX. In-8º gr. de VIII-217 págs. Enc.
Trata-se da rara primeira edição desta obra traduzida, segundo Inocêncio, por Pedro José da Fonseca.
Encadernação oitocentista, simples, com lombada em pele.
Frontispício com assinatura de posse e 2 carimbos.
Julgamos faltar uma folha em branco antes da folha de rosto e, portanto, sem importância de maior.

75,00 €
13024

CONSTITUIÇÕES// SYNODAES// DO// BISPADO DO PORTO
Novamente feitas, e ordenadas// pelo Illustrissimo, e Reverendissimo Senhor// DOM JOÃO DE SOUSA// Bispo do ditto Bispado (...),// propostas, e aceitas em o Synodo diece-// sano, que o dito Senhor celebrou em 18 de Mayo do Anno de 1687.
COIMBRA:// No REAL COLLEGIO DAS ARTES DA COMPA-// nhia de JESU, Anno de 1735. In-4º gr. de IV-XXXV [aliás XXXI]-670-CCXXVIII-21-X-IV-192 págs. Enc.
NO MESMO VOLUME E COM ROSTO PRÓPRIO:
REGIMENTO// do Auditorio// ECCLESIASTICO// do// BISPADO DO PORTO,// E dos Officiaes da Justiça Ecclesiasti-// ca do mesmo Bispado, tirado do antigo, mudado &// accrescentado, no que a larga experiencia mo-// strou ser conveniente, & necessario ao// tempo presente.// Pelo// Illustrissimo, e Reverendissimo Senhor// D. JOÃO DE SOUSA// Bispo do ditto Bispado do Por-// to, do Conselho de Sua Magestade, & seu Sumilher// da Cortina, &c,
COIMBRA:// No Real Collegio das Artes da Com-// nhia de Jesus, Anno de 1735.

Segundo Inocêncio (II,107) a composição destas duas obras deve ser atribuída com mais propriedade a D. Manuel da Silva Francez, Bispo de Tagaste, e não a D. João de Sousa. Esta edição vem adornada por um bonito frontíspicio alegórico com as figuras da Virgem, São Pedro e São Paulo enquadrando uma cartela com o título sobre as armas episcopais, e uma gravura explicativa, com a representação da sala onde decorriam as sessões do Sínodo celebrado na Sé do Porto. Ambas são finamente abertas em cobre e constituem trabalho primoroso de artista português, assinadas "Bernardo dos Santos". Exemplares com as duas gravuras são raros.

Encadernação setecentista, inteira de pele, com duas esfoladelas nas pastas e que foram profissionalmente restauradas. Frontispício com irrelevantes manchas maginais. Exemplar estimado, atendendo à sua antiguidade.

300,00 €
5728

FEIJÓ (ANTÓNIO) - CANCIONEIRO CHINEZ
Porto. Magalhães & Moniz - Editores. 1890. In-8º esguio de XIV-113 págs. Br.
Primeira edição de um dos mais invulgares e estimados livros de António Feijó (1859-1917), consagrado poeta natural de Ponte de Lima.
Exemplar em fraco estado de conservação, a necessitar de ser encadernado; tem vários sinais de manuseamento e manchas antigas de humidade que afectam as capas e primeiras e últimas folhas. Assinatura de posse no rosto e anterrosto.
RARO.

100,00 €
6726

GARRETT (ALMEIDA) - O "IMPROMPTU" DE CINTRA
Culto Garretteano Nº1. Composto e representado em 8 de Abril de 1822 na Quinta da Cabeça em Cintra. Reproduzido no Jornal Saloio de 4 de Fevereiro de 1899.
Livraria Editora Guimarães, Libanio & Cª. Lisboa. S/d [1898, segundo a wikipedia]. In-8º peq. de 15 págs. Br.
1ª edição póstuma.
Exemplar em bom estado de conservação.
Opúsculo muitíssimo invulgar.

50,00 €
1047

GOMES (JOAQUIM DA CONCEIÇÃO) - O MONUMENTO DE MAFRA
Descripção minuciosa d'este edificio. Ideia geral da sua origem e construcção e dos objectos mais importantes que o constituem. 3ª edição correcta e augmentada com muitas notas e com uma Noticia de Cintra, seus edificios e arredores.
Editado por Augusto Taveira Pinto. Lisboa. Imprensa Nacional. 1876. In-8º gr. de 106 págs. Enc.
Excelente encadernação com lombada e cantos em pele, assinada "Invicta Livro" [Porto].
Com as capas de brochura conservadas e apenas ligeiramente aparado à cabeça.
Inclui uma bonita gravura do monumento gravada a chapa de aço.
INVULGAR.

120,00 €
11987

HÉNAULT (CHARLES-JEAN-FRANÇOIS), LACOMBE (JACQUES) & MACQUER (PHILIPPE) - ABRÉGÉ CHRONOLOGIQUE DE L'HISTOIRE D'ESPAGNE ET PORTUGAL
Divisé en huit Périodes: Avec des Remarques particulieres á la fin de chaque Période sur le génie, les mouers, les usages, le commerce, les finances de ces Monarchies; ensemble la notice des Princes contemporains, & un Précis historique sur les (...)
A PARIS, Chez Jean-Thomas Herissant fils, Libraire. MDCCLXV [1765]. 2 vols. In-8º de 745 + 704-IV págs. Enc.
Obra curiosa, talvez não tanto pelo seu rigor histórico e científico mas pela antiguidade já que foi composta quase um século antes da primeira História "oficial" de Portugal, a de Alexandre Herculano escrita entre 1846 e 1853.
Publicada sem indicação do autor sabe-se porém ser da responsabilidade de Charles-Jean Hénault (1685-1770) e de outros dois autores. Hénault já havia escrito anteriormente uma História de França.
Pensamos tratar-se da 2ª edição do título: apesar de alguns livreiros publicitarem esta edição de 1765 como sendo a primeira, há registos de uma anterior de 1759. Não encontrámos, porém, esta suposta primeira edição digitalizada nem referenciada em nenhuma biblioteca.

Encadernações da época, inteiras em pele, com bonitas lombada decoradas com 5 nervuras e ferros e dizeres a ouro.
Miolo em excelente estado de conservação; as encadernações apresentam pequenas falhas ao nível das lombadas, perfeitamente aceitáveis para os 250 anos que a obra já leva de existência. As 8 páginas finais do 1º volume, relativas ás "Remarques particulieres" têm erro de paginação, apresentando-se as seis primeiras logo no início do volume. No entanto a obra está completa e foi conferida.
INVULGAR.

250,00 €
4550

ILHARCO (ALBERTO) - EQUITAÇÃO PRATICA
Por... Tenente Coronel de Cavallaria. Commandante da Escola Pratica da Arma.
Livraria Ferin. Lisboa. 1902. In-4º de XVI-342 págs. Enc.
Estimado e raro tratado prático de equitação divido em seis partes; a quinta parte, intitulada "Amazonas", é um curioso capítulo dedicado às praticantes de hipismo. Escreve o autor: "Não pretendo fazer um tratado de equitação para senhoras por desnecessário, pois que, abstraindo da posição differente da do homem, que são forçadas a tomar quando a cavallo, os principios manteem-se os mesmos e inalteraveis". Não obstante este aviso, são dedicadas 16 páginas ao tema para além de algumas fotografias.
Ao todo a obra está ilustrada com 15 interessantes estampas fotográficas impressas em folhas à parte.
O nosso exemplar É ÚNICO devido à seguintes características: tem DEDICATÓRIA do autor "Ao seu ajudante de campo, e capitão Primo de Sá Pinto Abreu Sottomayor" [militar distinto, nasceu em Lanhelas em 1881 e faleceu no Porto em 1961]; inclui carta avulsa "Ao Sr. General reformado Alberto Mimoso da Costa Ilharco", proveniente do Serviço da República e datada de 1925; tem fotografia de grandes dimensões de Alberto Ilharco e assinada por este; tem 6 folhas manuscritas, encadernadas com o volume, intituladas "Notas biograficas de Alberto Mimoso da Costa Ilharco" que incluem 1 página para "Condecoraçoes" e 3 páginas para "Louvores"; finalmente, e ainda encadernados com o volume, diversos recortes de jornais antigos, o último dos quais noticiando o falecimento do General Alberto Ilharco.
Bonita e luxuosa encadernação com lombada e cantos em pele. Conserva as capas da brochura e está apenas ligeiramente aparado e dourado à cabeça.
Exemplar de um modo geral em bom estado de conservação, exibindo normais sinais do tempo. As primeiras folhas, exteriores ao livro propriamente dito, apresentam alguns pequenos vestígios de xilófagos no canto inferior direito.
EXEMPLAR DE COLECÇÃO.

250,00 €
12927

JUNQUEIRO (GUERRA) - OS SIMPLES
Porto. Typographia Occidental. MDCCCXCII. In-8º peq. de 126-II págs. Br.
Primeira edição de um dos mais apreciados livros de poesia de Junqueiro, impressa sobre bom papel de linho.
Encadernação antiga inteira em pele e com a lombada decorada com ferros a ouro e dizeres inscritos sobre rótulo em pele vermelha. Não conserva as capas da brochura.
Exemplar em muito razoável estado de conservação, ligeiramente aparado e antigas manchas de tinta que afectam sobretudo a última folha em branco e o corte das páginas. De resto não tem assinatura de posse, humidades e/ou vestígios de xilófagos. A lombada da encadernação tem pequena falha na parte inferior.
RARO.

75,00 €
2825

LE CORBUSIER [CHARLES-EDOUARD JEANNERET-GRIS] - LE MODULOR
Essai sur une mesure harmonique a l'echelle humaine applicable universellement a l'architecture et a la mécanique.
Éditions de L'Architecture d'Aujourd'Hui. Boulogne. 1950. In-8º peq. de 239-I págs. Br.
"Le Modulor" é uma das mais importantes obras de sempre sobre arquitectura, da autoria de Le Cobusier, aqui na sua muito rara primeira edição.
Título publicado na "Collection Ascoral".
Com pequena dedicatória na primeira página em branco, alheia ao autor e datada de 1951.
O exemplar está em bastante bom estado de conservação, mas a sobrecapa de protecção tem alguns picos de acidez e um pequeno corte no canto superior esquerdo que foi restaurado com fita-cola.

300,00 €
13043

LEÃO (DUARTE NUNEZ DO) - DESCRIPÇÃO// DO REINO// DE// PORTUGAL,
Em que se trata da sua origem,// Producções, das Plantas, Mineraes, e Fru-// ctos: com huma breve noticia de alguns// Heróes, e tambem Heroinas, que se// fizerão distintos pelas suas vir-// tudes, e valor.// Por// DUARTE NUNEZ DO LEÃO// (...)
LISBOA// Na Of. de SimãoThaddeo Ferreira// Anno MDCCLXXXV [1785]. In-8º peq. de XX-376-II [aliás XX-382-II] págs. Enc.
Trata-se da segunda edição desta preciosa obra originalmente publicada em 1610. É um dos primeiros livros sobre geografia de Portugal.
Duarte Nunes do Leão (1530-1608) foi jurista de formação, mas deixou obra também nos campos da história, da geografia e da linguística.
Encadernação da época inteira em pele com os dizeres escritos em rótulo de pele vermelha.
Exemplar em muito bom estado de conservação com o papel invulgarmente branco e limpo, sem humidades nem acidez. Com erro de paginação, mas completo. Bonito ex-libris de posse no verso do frontispício.
MUITO INVULGAR.

200,00 €
13065

MACARRONEA// LATINO-PORTUGUEZ
Quer dizer// APONTOADO// DE VERSOS MACARRONICOS LATINO-// Portuguezes, que alguns Poetas de bom// humor destilarão do lambique da cachi-// monia para desterro da melancolia.// QUARTA IMPRESSAÕ// Accrescentada com todas as obras (...)
LISBOA// Na Offic. Patr. de FRANCISCO LUIZ AMENO// MDCCXCII. In-8º peq. de 235-V + 112 + 7 págs. Enc.
Esta obra foi publicada pela 1ª vez em Lisboa em 1765. Seguiu-se uma 2ª edição em 1786, 3ª edição no Porto em 1787, 4ª edição Porto 1790, 5ª edição Porto 1791, 6ª edição Lisboa 1792. Durante o Século XIX foi publicada em 1843 e 1890. O exemplar que apresentamos será, pois, da 6ª edição, edição de referência já que todas as posteriores são nesta baseadas.
Encadernação antiga com lombada em pele.

Encadernado Junto:

MEIA HORA// DE RECREAÇÃO// Passada na Casa do Opio// com os adherentes da Tolina// offerece-a// enxertada em macarronico// Com o Titulo// DE LAGARTIADA,// A todo o Escolar Veterano da Universidade de // Coimbra, para divertir as saudades da Pa-// tria, & mitigandum (...)
DUARTE NUNES FERRÃO
Primeira Edição mais correcta, e augmentada que as precedentes.
LISBOA. Na Offic. de Francisco Luiz Ameno. MDCCLXXXVII [1787].

Exemplar em bom estado geral de conservação, apresentando normais sinais do tempo e ínfimos vestígios de xilófagos nas primeiras folhas.

150,00 €
7574

MANTERO (FRANCISCO) - A MÃO D'OBRA EM S. THOMÉ E PRINCIPE
Lisboa. Editor: o Auctor. Composto e impresso na Typ. do Annuario Commercial. 1910. In-4º gr. de 200-XX págs. Enc.
Bela obra ilustrada com 2 mapas das ilhas em folhas desdobráveis, um retrato do Principe Real D. Luiz Filipe e muitos retratos e fotografias de óptima qualidade de personalidades e lugares ligados a S. Tomé e às questões coloniais, algumas em folhas desdobráveis. Ao todo são cerca de 70 as estampas.
Apesar do livro se focar mais na questão da mão d'obra, acaba por ser uma verdadeira e interessantíssima monografia sobre S. Tomé e Principe.
Capítulos: I. Breve notícia historico-agrícola; II. Condições da producção e trabalho na actualidade; III. Centros d'origem dos trabalhadores; IV. Engajamento dos trabalhadores; V. A campanha ingleza e as relações económicas de S. Thomé e Príncipe com a metropole; VI. Conclusão; Post-scriptum - O livro de Mr. Cadbury; Carta do Principe Alfred de Loewenstein; Questionário e respostas; Sentença do Tribunal de Freetown absolvendo da accusação de trafico de escravatura o brigue portuguez Ovarense; Conferencia de 28 de novembro de 1907 entre Cadbury, Burtt e a commissão delegada dos agricultores de S. Thomé e Príncipe; Alguns artigos do coronel Wyllie defendendo Portugal; Cartas do agente de emigração em Quelimane às direcções da Companhia da Ilha do Príncipe e da Sociedade d'Agricultura Colonial.
Excelente encadernação assinada "Fersil, Porto" [Fernando Silva], com lombada em pele decorada com ferros e dizeres a ouro. Capas da brochura conservadas.
Exemplar em bom estado de conservação; pequenos restauros profissionais ao nível das capas da brochura, mapas desdobráveis (das ilhas e estatísticos) e algumas estampas.
RARO.

300,00 €
12179

MENEZES (BENTO JOSÉ DE FREITAS E) & RAMALHO (ANTÓNIO RODRIGUES) - TRATADO DE DANÇAS DE SALA
Compilado pelo professores...
Porto. Augusto d'Almeida - Editor. 1893. In-8º de 144-IV págs. Br.
Raro tratado sobre danças de salão, com a particularidade de ser de autores portugueses. São então descritas e explicadas várias danças em voga na época: polka, coquette, mazurka, valsa, boston, quadrilha, galope, minuete, cotillon, coda, galop, todas elas com diversas variantes.
Miolo em bom estado de conservação, inteiramente por abrir, apresentando alguns normais sinais do tempo; capas da brochura com falhas e defeitos.

75,00 €
1439

MENEZES (FRANCISCO PERFEITO DE MAGALHÃES E) (MAGA) - TRES REGIMENS
1920. [Composto e impresso na Typograhia do Annuario Commercial]. In-4º peq. de 89 págs. Enc.
Encadernação antiga, com lombada em material sintético, decorada com ferros e dizeres a ouro.
Com ex-libris de posse da preciosa biblioteca de Alvellos (Eng. Pedro da Costa de Barros).
A bela capa de brochura está conservada.
Raro.

75,00 €
4107

NOVA COLECÇÃO DE ARTE PORTUGUESA
Artis. [Tipografia Silvas, Ldª e Neogravura, Ldª. S/d a 1966]. 22 vols. In-4º gr. Br.
Trata-se da colecção completa, em 22 álbuns, desta magnífica publicação sobre a mais deslumbrante e rica arte antiga portuguesa, uma realização da editora Artis.
Profusamente ilustrada a cores e a negro com centenas de estampas em "hors-texte".
A colecção é constituída pelos seguintes títulos e respectivos autores: 1. "Gregório Lopes", por Luís Reis-Santos; 2. "Primitivos Portugueses do Museu de Setúbal", por Armando Vieira Santos; 3. "Diogo Teixeira e seus colaboradores", por Adriano de Gusmão; 4. "A Oficina de Frei Carlos", por João Couto; 5. "Josefa d'Óbidos", por Luis Reis-Santos; 6. "Vieira Lusitano", por Julieta Ferrão; 7. "Francisco Franco", por Diogo de Macedo; 8. "Simão Rodrigues e seus colaboradores", por Adriano de Gusmão"; 9. "Garcia Fernandes", por Luis Reis-Santos; 10. "Mestres Desconhecidos do Museu Nacional de Arte Antiga", por Adriano de Gusmão; 11. "Nuno Gonçalves", por Adriano de Gusmão; 12. "O Retábulo do Paraíso", por Armando Vieira Santos; 13. "O Retábulo Quinhentista de Santos-o-Novo", por João Couto; 14. "Diogo de Macedo", por Manuel Mendes; 15. "Escola do Mestre de Sardoal", por Myron Malkiel-Jormounsky; 16. "Cristovão de Figueiredo", por Luis Reis-Santos; 17. "O Mestre da Madre de Deus", por Adriano de Gusmão; 18. "Vasco Fernandes", por Luis Reis-Santos; 19. "O Mestre da Lourinhã", por Flávio Gonçalves; 20. "O Retábulo de Santiago", por Flávio Gonçalves; 21. "Jorge Afonso", por Luis Reis-Santos; 22. "Eduardo, o Português", por Luís Reis-Santos".
OS NOSSOS EXEMPLARES PERTENCEM TODOS À EXCLUSIVA E RARA TIRAGEM ESPECIAL COM NUMERAÇÃO EM ROMANO (exs. nº VIII) E ASSINADOS PELOS RESPECTIVOS AUTORES.
Os 22 volumes têm as capas revestidas em papel "cebola" e são apresentados em caixas arquivadoras em cartão.
Conjunto em bom estado de conservação: o miolo de todos os exemplares está impecável, tendo as caixas de cartão sinais de manuseamento.
Bonito, interessante e muito invulgar conjunto.

750,00 €
11769

OLIVEIRA (VALÉRIO MARTINS DE) - ADVERTENCIAS// AOS// MODERNOS,// QUE APRENDEM O OFFICIO// DE PEDREIRO,// E CARPINTEIRO
Offerecidas// ao Senhor// S. JOSEPH,// Patrono do mesmo officio,/ Venerado na sua Paroquial Igreja desta Cidade de Lisboa,// Por// VALERIO MARTINS DE OLIVEIRA,//(...)// Terceira Impressão, accrescentada com o que pertence// ao Officio de Carpinteiro.
LISBOA,// Na Regia Officina SYLVIANA, e da Academia Real.// MDCCLVII [1757]. In-8º gr. de XII-241-I págs. Enc.
Importante tratado português setecentista relativo às artes de pedreiro e carpinteiro, ilustrado ao longo do texto com auqdros de dados, desenhos geométricos, etc. O autor foi Mestre Pedreiro em Lisboa.
Conhecem-se 4 edições desta obra: 1739, a primeira, 1748, 1757, a presente e 1826. Diz Inocêncio que esta terceira edição é preferível às anteriores por ser aumentada ainda pelo próprio autor.
Vejamos:
"Valério Martins de Oliveira, Mestre Pedreiro em Lisboa, e varias vezes Juiz do seu officio na antiga casa dos vinte e quatro. - Foi natural de Santarem, e baptisado a 20 de Novembro de 1695. Vivia ainda em 1757, morando então na rua da Charidade, da freguezia de S. José. - E. 23) (C) Advertencias aos modernos que aprendem o officio de pedreiro. Lisboa, na Offic. Silviana da Academia Real 1739. 16.º Ibi, por Antonio da Silva? 1748. 8.º Terceira impressão accrescentada com o que pertence ao officio de carpinteiro (pelo mesmo auctor). Lisboa, na Regia Offic. Silviana da Acad. Real 1757. 4.º de XII 241 pag., com uma estampa de S. José aberta a buril. (É sem duvida de todas a melhor edição, e muito superior ás duas precedentes, por ter sobre elles notaveis augmentos, feitos pelo proprio auctor.) - Quarta edição, Lisboa, Imp. Regia 1826".
Encadernação nova, inteira em pele, assinada "Invicta Livro". Exemplar profissionalmente restaurado e com duas folhas (págs. 237 a 240), que estavam em falta, perfeitamente fac-similadas sobre papel antigo. Estão também em falta uma gravura de S. José em anterrosto e uma tabela extra-texto desdobrável, que muito raramente aparecem. Ao que tudo indica alguns exemplares seriam mesmo impressos sem estas.
RARO.

300,00 €
11955

PADILHA (PEDRO NORBERTO DE AUCOURT E) - RARIDADES// DA// NATUREZA,// E DA ARTE
Divididas pelos quatro Elementos.// Escritas, e dedicadas// À Magestade Fidelissima de Elrey// Nosso Senhor// D. JOSEPH I// Por...// Cavaleiro professo na Ordem de Christo, Fidalgo// da Casa Real, e Escrivão da Camera de// Sua Magestade (...)
LISBOA,// Na Officina Patriarcal de FRANCISCO LUIZ AMENO// MDCCLIX [1759]. In-8º de XXX-504 págs. Enc.
Primeira edição - e pensamos que única - deste curiosíssimo título setecentista composto na sequência do terramoto de 1755 e ilustrado com uma bonita vinheta onde figura o busto de D. José I e representações alegóricas.

Escreve Inocêncio da Silva (VI, 436) a propósito do autor e obra: "Fidalgo da C. R. Cavalleiro da Ordem de Christo, Secretario da Meza do Desembargo do Paço, etc. - N. em Lisboa no anno de 1704, e vivia ainda em 1759. A data do seu obito é por ora ignorada. Livro de muita curiosidade e recreação, para o tempo em que seu auctor o publicou."

Do "Prologo": "Se Cicero chamou morte do homem à ociosidade, tambem com maxima Catholica se póde chamar remedio da vida o emprego literario; porque a recreação dos livros he huma politica christã para a conformidade dos males, e tolerallos com semblante alegre, he heroica industria para ser feliz, sem depender da fortuna. O Terremoto, que me arruinou os bens, não só sepultou muitas vidas, mas tambem as officinas da sabedoria: difficultou com a perda das Bibliothecas os meyos para a lição, e não moderou nos animos o odio para a mordacidade; no que novamente fica confirmado ser filha da ignorancia (...)".

Do "Indice das materias, que contém este livro":

PARTE I.

I. Sympathias - II. Antipathias - III. Virtude do toque de algumas pessoas - IV. Vistas perniciosas - V. Excesso de vista - VI. Pessoas que embranquecerão de repente - VII. Força de imaginação - VIII. Cousas fora do commum - IX. Doenças extravagantes - X. Pessoas que discorrião dormindo, e que fallarão sem lingua - XI. Gigantes - XII. Anões - XIII. Vidas dilatadas - XIV. Pessoas decrepitas, que tiverão successão - XV. Pessoas que tiverão grande numero de filhos - XVI. Anticipação do entendimento - XVII. Mulheres, em quem tambem se adiantou o saber aos annos - XVIII. Crianças, em que se anticipou a estatura - XIX. Velhos, que conservarão o vigor da mocidade no entendimento, e na memoria - XX. Excesso de memoria - XXI. Monstruosidades - XXII. Partos monstruosos - XXIII. Satyros, e Centauros - XXIV. Monstruosidade dos animaes - XXV Hermafroditas - XXVI. Forças - XXVII. Raridades de animaes - XXVIII. Vida dilatada de alguns animaes - XXIX. Raridades de Arvores - XXX. Vegetação de metaes - XXXI. Virtute das pedras preciosas - XXXII. Formas extravagantes de pedras - XXXIII. Petrificações - XXXIV. Natureza rara de terra - XXXV. Plantas viventes - XXXVI. Pessoas, que não comem, nem bebem - XXXVII. Lugar em se não morre - XXXVIII. Virtude pasmosa de huns palitos - XXXIX. Virtudes atractivas - XL. Raciocinio dos animaes - XLI. Reflexão.

PARTE II.
Introdução sobre a Arte
I. Sympathias artificiaes - II. Obras maravilhosas - III. Artificios admiraveis - IV. Montanhas talhadas em estatuas - V. Edificios portateis - VI. Magnificencias pasmosas - VII. Espectaculos Romanos - VIII. Delicia, e grandeza das estradas de Roma - IX. Escultura - X. Seda tirada das aranhas - XI. Artificios com que a natureza produz raridades - XII. Pintura - XIII. Reflexão sobre as Artes

PARTE III.
Agua.
I. Qualidades raras de aguas - II. Aguas, que tem virtude de petrificar - III. Arvores, que destilão chuva - IV. Pessoas, que se sustentarão só com agua, e outras sem beber - V. Tritões, e Nereides - VI. Pessoas, que viverão muitos annos na agua como peixe - VII. Peixes monstruosos - VIII. Virtudes raras de alguns peixes - IX. Plantas do mar.

PARTE IV.
Agua.
I. Correntes de rios mudadas - II. Artificios admiraveis de agua - III. Portentos da marinha - IV. Edificios debaixo da agua - V. Aqueductos maravilhosos - VI. Espectaculos navaes - VII. Obras feitas de gelo - VIII. Peixes domesticos.

PARTE V.
Ar.
I. Qualidades de ar - II. Apparencias no ar - III. Animaes, que se crião no ar - IV. Chuvas extraordinarias - V. Aves que renascem - VI. Raridades de aves - VII. Maravilha do insecto da traça.

PARTE VI.
Ar.
I. Musica - II. Eccos admiraveis - III. Tentativas de voar - IV. Aves que servirão de Correyos - V. Caça dos Falcões - VI. Obras suspendidas no ar - VII. Artificios estupendos do ar - VIII. Descobrimento pasmoso nos innumeraveis olhos, que tem a borboleta.

PARTE VII.
Fogo.
I. Fogos errantes - II. Fogo, que se accende por si mesmo - III. Exquisita especie de fogos - IV. Raridades de vapores - V. Corpos que exhalão fogo - VI. Entidades luminosas - VII. Fogos perpetuos - VIII. Amianto, e outros corpos incombustiveis - IX. Animaes, que vivem no fogo.

PARTE VIII.
Fogo.
I. Artificios de fogo - II. Espelhos ustorios - III. Olho artificial - IV. Descobrimento da polvora - V. Maquina Electrica.

PARTE IX.
Magia natural.

PARTE X.
Magia artificial.

Bonita encadernação da época, inteira em pele.
Exemplar em bom estado geral de conservação; pequenos sinais de xilófagos, que nunca ofendem a mancha impressa, entre as págs. 341 e 364; a primeira folha em branco, exterior à obra propriamente dita, tem um pequeno rectangulo recortado onde provavelmente estaria uma assinatura de posse; a segunda folha em branco tem algumas incrições coevas.
RARO.

350,00 €
9772

PRADT (M. DE) - LES SIX DERNIERS MOIS DE L'AMÉRIQUE ET DU BRÉSIL
Par... Faisant suite aux Ouvrages du méme auteur sur les Colonies.
A PARIS, Chez F. Béchet, Libraire. 1818. In-8º de 267 págs. Enc.
1ª edição desta obra de referência sobre os movimentos de independência na América do Sul, Brasil incluído. Aliás parece que foi De Pradt um dos primeiros a identificar, na transferência da corte portuguesa para o Rio de Janeiro, o início do processo de independência do Brasil.
Encadernação antiga inteira em pele com bonita lombada decorada com ferros a ouro.
Exemplar em bom estado geral de conservação apesar de apresentar o papel algo "queimado", como é normal nesta obra. Acidez ocasional, pequenos cortes e sinais normais do tempo.
RARO.

250,00 €
13345

QUEIROZ (EÇA DE) - REVISTA DE PORTUGAL
Eça de Queiroz - Director.
Porto. Editores, Lugan & Genelioux, successores de Ernesto Chardron. 1889 a 1892. 4 vols. In-4º de IV-790, 862-II, VIII-770 e VIII-818 págs. Enc.
Revista de alto gabarito atestado por colaborações de nomes como Fialho, Oliveira Martins, Rodrigues de Freitas, Magalhães Lima, Ramalho Ortigão, Antero de Quental, Teófilo, Junqueiro, Leite de Vasconcelos, António Feijó, Raul Brandão, Alberto Sampaio, Luiz de Magalhães, Silva Gayo, etc., e, é claro, Eça de Queiroz.
Sólidas e bonitas encadernações inteiras em pele. Não conservam as capas das brochuras (aspecto que, nesta publicação, não é muito importante).
Conjunto completo e em excelente estado de conservação, sem qualquer defeito a nomear.
MUITO INVULGAR.

500,00 €
10473

RANCINAN (GÉRARD) - REIS SEM REINO
Chaves Ferreira Publicações, S.A.. Lisboa. 1990. In-4º gr. de 143-I págs. Enc.
Luxuoso álbum, impresso em bom papel e profusamente ilustrado ao longo do texto, com breves biografias sobre, entre outros, Dom Duarte de Portugal, Vladimir da Rússia, Sahir Sha do Afeganistão, Idris da Líbia, Otto de Habsburgo, Dom Pedro do Brasil, Marajá de Bharatpur, Simeão II da Bulgária, Orhan da Turquia, Marajá de Gwalior, Alexandre da Jugoslávia, Miguel da Roménia, Geraldine da Albânia, Luis-Fernando da Prússia, Henrique de Orléans, etc.
Do Prefácio assinado pelo Sr. Dom Duarte:

"A publicação de Reis Sem Reino é, ao mesmo tempo, útil e oportuna. Útil não só pelo interesse das informações que faculta como pela reflexão que sugere. Oportuna, porque ocorre num momento em que vários povos, em particular os do Leste Europeu, se interrogam quanto à possibilidade de reassumirem com a Coroa o seu destino nacional.
"Terão, porventura, concluído que os oásis de paz no Mundo quase confundem com os espaços onde vigora a Monarquia.
"Terão verificado que a Instituição Real, qualquer que seja o cenário geográfico ou o estádio de desenvolvimento socioeconómico, onde existe, é por excelência um instrumento nacional de coesão e de progresso.
"Terão revisto na Coroa o seu próprio princípio, a instituição familiar - a todos igualmente acessível - que lhes recorda a construção do Estado, a dignidade e o equilíbrio institucionais, a salvaguarda da independência e o prestígio exterior.
"Terão, finalmente, reconhecido que aquela instituição familiar é, em primeiro lugar, servida pela Príncipe.
"Não será excessivo dizer-se que as pessoas reais, reinantes ou não, têm por cultura, também familiar, a defesa dos valores permanentes dos seus povos.
"E é neste ponto que Reis Sem Reino revela o seu maior interesse, pois deixa claro que não há exílio nem outra pena que demova o rei do serviço da pátria, da defesa dos seus valores permanentes, isto é, da Tradição, das várias identidades (espirituais, culturais e ambientais) que constituem a identidade nacional.
"Os príncipes são educados para servir!".

O nosso exemplar pertence á TIRAGEM ESPECIAL COM ACABAMENTO EM CAPA DURA REVESTIDA A SEDA, FERROS GRAVADOS A OURO, APLICAÇÃO MANUAL DE UMA GRAVURA E CAIXA IMPRESSA EM SERIGRAFIA COM AS ARMAS DOS REIS DE PORTUGAL. OS EXEMPLARES DESTA EDIÇÃO ESPECIAL ESTÃO NUMERADOS DE 1 A 250 E FORAM ASSINADOS POR SUA ALTEZA REAL D. DUARTE, DUQUE DE BRAGANÇA.

Exemplar em bom estado geral de conservação; a caixa apresenta alguns normais sinais de manuseamento.
PEÇA DE COLECÇÂO.

150,00 €
11925

REGIMENTOS// MILITARES
Em que se dá nova fórma à Cavallaria, e In-// fantaria com augmento de soldos para todos// os Cabos, Officiaes, e Soldados, e dis-// posição para o governo dos Exerci-// tos assim na Campanha, como// nas Praças// (...)// TOMO I [& TOMO II].
LISBOA..// Na Offic. de Antonio Rodrigues Galhardo// Impressor do mesmo Conselho// MDCCXCVII [1797]. 2 vols. In-8º peq. de II-378 + 295-IV págs. Enc.
"Em que se comprehendem tambem os exercicios uteis com as suas vozes para todos os Soldados, e Granadeiros, serviço por Brigada, modo de acampar, e tomar as guardas, e ordens geraes para os Sargentos Maiores, e o Regimento dos Sargentos Móres das Comarcas com o Decreto de Sua Magestade de 23 de Agosto de 1703".

Ao que parece, a crer nas informações prestadas por Francisco Augusto Martins de Carvalho no seu "Diccionario Bibliographico Militar" de 1891, a primeira edição deste título é de 1708 a que se seguem outras duas de 1748 e 1753 e, finalmente, a edição que apresentamos, de 1797. O mesmo autor refere ainda que "Parece que havia sido impressa esta obra pela primeira vez em 1703, mas nunca vimos exemplar algum d'essa edição."
Encadernações da época, inteiras em pele.
Muito INVULGAR colecção de regimentos militares, título essencial de toda a bibliografia de militária portuguesa.
Conjunto de um modo geral em bom estado de conservação. As encadernações exibem alguns sinais do tempo mas ainda estão bastante sólidas. O miolo de ambos os volumes têm alguns vestígios de xilófagos mas que nunca ofendem a parte impressa.

250,00 €
4659

RÉGIO (JOSÉ) - PRIMEIRO VOLUME DE TEATRO
Jacob e o Anjo, mistério em três actos, um prólogo e um epílogo. Três máscaras, fantasia dramática em um acto. Post-Fácio.
[Porto. Imprensa Portuguesa. 1940]. In-8º gr. de 163-III págs. Br.
Capa ilustrada com belo desenho de Júlio.
Primeira edição, INVULGAR.
Exemplar em muito razoável estado de conservação; lombada com ínfimas imperfeições e capas da brochura com mancha provocada por exposição solar. A capa anterior está parcialmente solta. O miolo está em bastante bom estado.

300,00 €
11080

RIBEIRO (JOÃO PEDRO) - DISSERTAÇÃO// HISTORICO-JURIDICA//
Em que se examina,// se na cidade do Porto e suas immediações// possue a cathedral da mesma// algum terreno,// a que se possa applicar a letra ou espirito// dos §§ 3º e 5º// do Decreto de 13 de Agosto de 1832.
Coimbra. Na R. Imprensa da Universidade. 1834. In-8º de 27 págs. Br.
Opúsculo de grande interesse para a história do Porto, publicado anonimamente. A autoria parece ser, segundo Inocêncio, de João Pedro Ribeiro (1758-1834).
Exemplar em bom estado geral de conservação, atendendo aos quase 200 anos que leva de existencia.
RARO.

50,00 €
11544

SAAVEDRA (MIGUEL DE CERVANTES) - EL INGENIOSO// HIDALGO DON QUI-// XOTE DA LA MANCHA
Compuesto por Miguel de Cervantes// Saavedra.// Dirigido al Duque de Bejar,// Marques de Gibraleon, Conde de Benalcaçar, y Baña-// res, Vizconde de la Puebla de Alcozer, Señor de// las villas de Capilla, Curiel, y// Burgillos.
Año 1608 [aliás 1897]. Con privilegio de Castilla, Aragon, y Portugal. En Madrid, Por Juan de la Cuesta. [aliás En Barcelona, Por Montaner Y Simon - Editores. 1897]. 2 vols. In-8º de 584 flhs. Enc.
O segundo volume, de 1615 [aliás 1897], intitula-se "SEGUNDA PARTE// DEL INGENIOSO// CAVALLERO DON// QUIXOTE DE LA// MANCHA", agora dedicado a "dom Pedro Fernandez de Castro, Conde de Lemos, de Andrade, y de Villalua, Marques de Sarria (...)".

Trata-se de uma edição facsimilada por fotolitografia da obra maior de Cervantes, uma das mais importantes da literatura mundial de todos os tempos, com a curiosidade de apenas ser referido o nome do editor e a verdadeira data de impressão nas pastas anteriores das encadernações. O miolo, desde a primeira à última página, é pois rigorosamente igual às edições seiscentistas.
Bonitas encadernações editoriais com lombadas em pele e pastas em tela decoradas com dizeres e ferros a seco. Com erros de paginação (inerentes á própria obra).
Conjunto em bom estado de conservação; o 2º volume tem a lombada ligeiramente esfolada; ambos os volumes têm antigo carimbo a óleo de posse.
Obra INVULGAR e de elevada cotação internacional.

200,00 €
13142

SAINT-PIERRE (JACQUES-HENRI BERNARDIN DE) - PAUL ET VIRGINIE
Suivi de la CHAUMIÉRE INDIENNE; avec une notice sur la vie, écrite par lui-même, et publiée par M. Aimé-Martin.
A Paris, A la Librairie d'Education. 1837. In-8º peq. de 249-I págs. Enc.
Esmerada edição do célebre romance "Paulo e Virgínia" (1788) aqui publicado na colecção "Bibliotheque des Enfants" e ilustrado com 4 bonitas estampas impressas em separado.
Elegante encadernação antiga inteira em pele.
Exemplar em bom estado geral de conservação, inteiramente por aparar. Tem ínfimos vestígios de xilófagos em algumas, poucas, folhas.
RARO.

75,00 €
542

SAMPAIO [BRUNO] (JOSÉ PEREIRA DE) - THEORIE EXACTE ET NOTATION FINALE DE LA MUSIQUE
Porto. Empreza Editora da "Historia de Portugal, de Schaefer". 1903. In-4º oblongo de 20-IV págs. Br
Surpreendente obra de Ciência Musical da mais alta raridade já que, segundo parece, foi editada numa quantidade ínfima destinada apenas a ofertas.
Por abrir.
Exemplar com vestígios de dobra a meio.
RARÍSSIMO.

400,00 €
3192

SANTOS (JOSÉ DOS) - CATÁLOGO DA IMPORTANTE E PRECIOSISSIMA LIVRARIA QUE PERTENCEU AOS NOTAVEIS ESCRITORES E BIBLIÓFILOS CONDES DE AZEVEDO E DE SAMODÃES
Enriquecido de notas bibliográficas e noticias de varias edições de muitas das obras descritas. E tambem de numerosos "fac-similes" de portadas, frontispicios, paginas, gravuras, registos de lugar e de data de impressão das mesmas obras, etc.
MCMXXI. Tip. da Empresa Literária e Tipográfica. Porto. 2 vols. In-4º de XII-690-II + VIII-870-II págs. Enc.
Introdução de Anselmo Braamcamp Freire.
Catálogo notável da mais preciosa biblioteca privada portuguesa de sempre.
José dos Santos descreve com toda a minucia e profissionalismo mais de 3700 espécimes bibliográficos quase todos raros e valiosos.
Ainda hoje este catálogo é referenciado para descrever certas peças, sendo portanto um imprescindível instrumento de consulta para quem lida com o livro antigo.
Encadernação simples em tela cinzenta; os dizeres estão escritos a ouro em rótulo de pele na lombada.
Conserva as capas das brochuras e tem interessantes anotações coevas a lápis ao longo do texto, nomeadamente os preços atingidos por cada lote.
Em bom estado de conservação.
RARO.

650,00 €
13342

SARAMAGO (JOSÉ) - TERRA DO PECADO
Romance.
Editorial Minerva. Lisboa. [1947]. In-8º de 331-I págs. Br.
Primeira edição do primeiro livro do prémio Nobel José Saramago (1922-2010), livro este esquecido e rejeitado durante meio século, tanto pelo próprio autor como pelo público. Só em 1997 a editorial Caminho procederia a nova reedição.
MUITO RARO.
Exemplar em relativamente bom estado de conservação, com alguma acidez ao nível das capas da brochura e miolo amarelado. Não tem quaisquer vestígios de assinaturas de posse, restauros e/ou humidades. Como acontece em alguns exemplares, tem um caderno repetido (págs. 193 a 208).

500,00 €
11206

SÓFOCLES - TRAGÉDIES// DE// SOPHOCLE
Traduits// Par M. DUPUY,// De l'Academie Royale des Inscriptions// & Belles-Lettres.// TOME PREMIER [& TOME SECOND].
A PARIS, Quai es Augustins,// Chez C. J. B. Bauche, Libraire.// MDCCLXII [1762]. 2 vols. In-8º peq. de XX-288 + 336 págs. Enc.
Tradução francesa setecentista do original grego das Tragédias de Sófocles.
Encadernações da época, inteiras em pele.
Conjunto completo; miolo em bastante bom estado de conservação; as encadernações estão algo danificadas.
O 2º tomo tem erros de paginação (páginas trocadas), como é normal acontecer nos livros setecentistas, mas está completo.
RARO.

250,00 €
10868

SOUSA (JOSÉ ROBERTO M. C. C. E) - REMISSOENS// DAS// LEYS NOVISSIMAS,// DECRETOS, AVISOS,// E MAIS DISPOSIÇOENS
Que se promulgarao naõ só no sempre feliz, e memoravel Reinado// de Magestade Fidelissima// de EL REI// DOM JOZE 0I// Mas tambem as do presente reinado// da Magestade Fidelissima, e sempre augusta// Rainha Nossa Senhora// D. MARIA I// (...)
LISBOA// Na Officina de JOAÕ ANTONIO DA SILVA// Anno de MDCCLXXVIII [1778]. In-8º gr. de IV-304 + 331 págs. Enc.
O subtítulo continua assim: "DONA MARIA I// Com as ordenaçoens revogadas,// Reformadas, Limitadas, Ampliadas, Declaradas, e Recom-//mendadas, e da mesma fórma as Leys Estravagantes; com// todos os Assentos da Casa da Suplplicaçaõ.// Offerecidas// ao Illustrissimo, e Excelentissimo Senhor// D. THOMAZ DE LIMA,// E VASCONCELLOS NOGUEIRA TELLES// DA SILVA,// Vix-Conde de Villa-Nova de Cereira, Ministro Secretario e/ Estado dos Negocios do Reino, &c. &c. &c.// Por// JOZE ROBERTO M.C.C. E SOUSA".

A obra que apresentamos está completa, constituída por duas partes, ambas com frontispício próprio e a mesma data de 1778.

Escreve Inocêncio da Silva (V, 114): "José Roberto Monteiro de Campos Coelho e Sousa, natural de Lisboa, filho de Manuel Antonio Monteiro de Campos, provavelmente o mesmo que teve em Lisboa uma typographia no meado do seculo passado. - Remissões das leis novissimas, decretos, avisos e mais disposições que se promulgaram nos reinados dos senhores reis D. José I, e D. Maria I, etc. Lisboa, 1778. 4ª 2 tomos. Falando d'esta obra, diz o auctor do Demetrio moderno ["Demetrio Moderno ou o Bibliografo Juridico Portuguez", 1780]: Não é das peiores que appareceram n'este seculo, e tem sua utilidade: porém o titulo é enganoso, porque Remissões não são indices, nem repertorios, e é isto realmente o que se contém no livro".

Encadernação da época, inteira em pele com dourados na lombada.
Miolo em bastante bom estado de conservação, conservando o rosto e anterrosto de ambos os tomos e sem sinais de humidades e/ou xilófagos; apenas o frontispício do primeiro tomo tem bonita assinatura coeva de posse.
A encadernação, ainda robusta, tem falha na parte inferior da lombada.
Obra completa, MUITO INVULGAR.

250,00 €
7583

VICENTE (GIL) - OBRAS DE GIL VICENTE
TOMO I [a TOMO III].
Lisboa. Escriptorio da Bibliotheca Portugueza. 1852. 3 vols. In-8º peq. de LX-386-II + 527-III + 392-II págs. Enc.
Rara edição das obras de Gil Vicente, integrada na "Bibliotheca Portugueza ou Reprodução dos Livros Nacionaes, escriptos até ao fim do século XVIII".
Encadernações inteiras em pele decoradas com ferros a seco. Conservam as delicadas capas das brochuras e estão apenas aparados à cabeça e carminados.
Bonito conjunto, em bom estado de conservação.

120,00 €
7588

VITERBO (F. M. DE SOUSA) - A ARMARIA EM PORTUGAL
Noticia documentada dos fabricantes de armas brancas que exerceram a sua profissão em Portugal. Memoria apresentada Á ACADEMIA REAL DAS SCIENCIAS DE LISBOA por Sousa Viterbo.
Lisboa. Por ordem e na Typographia da Academia. 1907. In-4º gr. de VI-176 págs. Enc.
No mesmo volume:
"A ARMARIA EM PORTUGAL. Segunda serie. Notícia documentada dos fabricantes de armas de arremesso e de fogo, bésteiros, viroteiros, arcabuzeiros, espingardeiros, etc., que exerceram a sua industria no nosso paiz. Lisboa. Por ordem e na Typographia da Academia. 1908. In-4º gr. de VI-187-I págs."

Estudo de grande envergadura, provavelmente o mais completo sobre o tema, com o registo de mais de 400 fabricantes nacionais de armas brancas e de fogo, do séc. XIV ao Séc. XVIII.
Obra completa nos seus 2 volumes e MUITO RARA já que a sua tiragem resumiu-se a apenas 100 exemplares.
Boa e sólida encadernação com lombada e cantos em pele. Conserva as capas da brochura do 1º volume e margens integrais.
Em excelente estado de conservação.

300,00 €
4051

VIVIAN (G.) - SPANISH SCENERY
P. & D. Colnaghi & Cº. London. 1838. In-fólio de XXIX flhs. inums. Enc.
"Spanish Scenery" de George Vivien (1798-1873), viajante e pintor inglês, é uma das mais raras e apreciadas obras estrangeiras sobre Espanha.
As soberbas 29 litografias de grandes dimensões, referem-se a vários aspectos paisagísticos e monumentais das cidades espanholas de Málaga, Córdova, Granada, Sevilha, Vitória, Valência, Bilbao, Segóvia, Costa da Biscaia, Barcelona, Baiona, Valladolid, Murviedro, Gibraltar e Vigo.
Encadernação recente com lombada e cantos em pele; a lombada é a original, restaurada.
Exemplar em bom estado de conservação, sem quaisquer assinaturas e/ou vestígios de xilófagos mas com bastante acidez generalizada.
MUITO RARO.

5.000,00 €
Página produzida pelo programa CaTema, de AFAsoft          © 2009 António F. Amorim